Blog

Estou sendo agredida dentro de casa - Como denunciar violência doméstica?

A violência doméstica acontece a partir do relacionamento íntimo de duas pessoas, onde uma das partes inicia um processo de violência física e ou psicológica contra a outra, independente do nível de relacionamento e tipo de sexualidade em que se enquadra. Entretanto, pesquisas feitas em todo o mundo mostram que os casos acontecem principalmente em relacionamentos heterossexuais, onde as mulheres somam o maior número de vítimas das agressões, causadas pelos seus parceiros, que no caso são homens, tornando o ato de denunciar a violência doméstica feminina uma pauta de saúde pública.

Segundo dados publicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a violência doméstica ocorre com 1 a cada 3 mulheres em todo o mundo, que sofrem violência física e ou sexual de seus parceiros íntimos durante toda a vida, uma situação que resulta em estatísticas como o fato de 38% dos assassinatos de mulheres no mundo todo, serem cometidos por seus parceiros homens.

Neste texto você irá compreender um pouco mais sobre como a violência doméstica acontece, quais são os estágios que acometem esse crime e como denunciar a violência doméstica é importante, seja você a pessoa que está sendo agredida ou sabendo que existe alguém passando por  esta situação.

Entendendo o ciclo da violência doméstica

Este é um termo que vem sendo muito falado nos últimos anos, mas foi criado pela psicóloga norte-americana Lenore Walker, no ano de 1979, que fez estudos com o objetivo de identificar padrões abusivos em um relacionamento íntimo.

As análises da psicóloga identificaram que este ciclo é composto por três fases e acontece de forma cíclica dentro de um relacionamento.

1ª Fase: O aumento de tensão
É neste momento que o agressor externaliza o seu semtimento de irritação com assuntos sem relevância, tendo acessos de raiva constantes ao elevar o nível problemático de situações do cotidiano. Nesta fase ele humilha e faz ameaças à companheira. É muito comum que neste caso a vítima negue os acontecimentos, revertendo a situação para si, onde tira a culpa do agressor e começa a se culpar. Entretanto este já é um motivo para ficar alerta sobre a necessidade de denunciar a violência doméstica.

2ª fase: Ataque Violento
Quando as agressões atingem este estágio, o agressor passa a perder o controle da sua raiva, começando a “colocar para fora” a tensão que existe na primeira fase, não necessariamente através da agressão física. As suas atitudes podem começar a ferir sua companheira moralmente, psicologicamente e sexualmente. Nesta fase, o perigo das ações do agressor começa a se tornar mais evidentes e se tornam um ponto alto de preocupação, pois podem chegar a agressão física, situação que ocorre em uma grande quantidade nos lares.

A 3ª fase: Lua de Mel
Esta fase marca o fim de um ciclo, pois é onde o agressor passa a demonstrar arrependimento pelas suas ações, dizendo que o momento de fúria não vai mais acontecer. Essas promessas ocorrem pela busca da reconciliação, como uma troca de personalidade que tem  o objetivo de manter as mulheres dentro do relacionamento.

Ao fim da terceira fase, a mulher é convencida de que os erros do seu parceiro foram exclusivamente daquele momento, entretanto, na maioria dos casos, a agressão se repete.

 

Como denunciar a violência doméstica que ocorre com você ou com alguém que você conhece?

No Brasil, existe um conjunto de leis, como a Maria da Penha, criadas com o objetivo de retirar a vítima de uma situação de agressão e proteger a sua integridade física. São recursos que podem ser utilizados pela própria vítima ou testemunhas de alguma ocorrência, que desejam denunciar a violência doméstica.

Para realizar a denúncia é possível ligar para o 180, número da Central de Atendimento à Mulher, que recolherá e verificará as informações sobre a denúncia e tomará todas as medidas cabíveis para proteção da vítima.

Lembrando que a violência e o abuso podem ocorrer com em outras situações, que não um casal de um homem e mulher. Denunciar a violência doméstica é importante em qualquer situação.

 

Se você está com medo, fale com a gente!

Existe um medo e preocupação muito grande em fazer a denúncia, que ocorre muitas vezes pelo abuso psicológico pelo qual a vítima passa junto aos episódios de violência, mas, se você está passando por isso agora e não sabe o que fazer, entre em contato com a gente através do chat!

Nós do Diskardec estamos a disposição para ouvi-la. Para nós a sua vida é muito importante!